Menu

Cultura Atriz e designer da CENARIUM será bruxa má da Terra de Oz em musical que acontece neste sábado em Manaus

Atriz Catarine Hak durante uma de suas inúmeras apresentações. (Arquivo pessoal)

Luís Henrique Oliveira – Da Revista Cenarium

MANAUS – Sempre sorridente, dona de um olhar cativante e personalidade marcante, a atriz, cantora e designer da REVISTA CENARIUM, Catarine Hak, de 21 anos, se apresenta neste sábado, 20, às 14h, em mais uma edição da Mostra Interarte. A artista dará alma à bruxa má do Oeste, Elphaba, da Terra de Oz. O evento acontece no teatro do Centro Educacional Século, localizado na Avenida Coronel Teixeira, Ponta Negra, zona Oeste de Manaus.

“Durante a mostra, acontecem várias apresentações. Terá apresentação de canto, dança e teatro. Passamos um ano ensaiando para essa apresentação. São mais de 50 artistas envolvidos. Todos membros da Interarte. Minha apresentação vai ser um número de Wicked, que conta a história das bruxas da Terra de Oz, que não são citadas na obra original. Farei um dueto das músicas ‘Popular’ e ‘Defying Gravity’. Eu gosto muito desse musical e recomendo, pois é um musical muito envolvente e as atrizes sempre se doam muito e se destacam”, adianta Catarine.

Com caracterização e figurino geniais, Catarine Hak disse estar ansiosa pela sua interpretação. “Na parte artística, por trás da coxia, temos um belo trabalho de maquiagem, iluminação, cenário, sonorização, figurino, marcação de palco, cena. O musical é dirigido pelo diretor teatral Roger Barbosa que trabalha com teatro há mais de 10 anos e tem uma vasta experiência. Na apresentação, eu vou estar com um figurino todo preto e uma pele pintada de verde. Vou representar a bruxa Elphaba, a má do Oeste”, completou.

New Elphaba of 'Wicked' talks Broadway return
Representação de Elphaba no teatro, mesma caracterização que terá Catarine Hak. (Reprodução)

A obra original

O musical vai ter duração de, aproximadamente, duas horas, com dois atos. A obra é baseada no romance de 1995 de Gregory Maguire, Wicked: The Life and Times of the Wicked Witch of the West, uma reimaginação do filme de 1939 O Mágico de Oz, e do livro de L. Frank Baum, The Wonderful Wizard of Oz. O musical é contado da perspectiva das bruxas da Terra de Oz; seu enredo começa antes e continua após a chegada de Dorothy em Oz vinda do Kansas e inclui diversas referências ao filme de 1939 e ao livro de Baum.

Wicked conta a história de duas amigas improváveis, Elphaba, a Bruxa Má do Oeste, e Glinda, a Bruxa Boa do Sul, que se tornam melhores amigas, mesmo com personalidades opostas e diferentes pontos de vista; a rivalidade das duas em relação ao interesse amoroso por um mesmo homem; e a reação ao governo corrupto do Mágico de Oz e, finalmente, a queda de Elphaba nas graças dos Ozianos.

Perfil da artista

“Sempre quis ser atriz, porque eu acho que é uma profissão que apaixona, pois você vive muitas histórias. A música que eu canto, ela fala muito da provação da bruxa em viver por ela mesma, sem as críticas das pessoas. Eu tenho muito da Elphaba, pois, quero viver como eu quero viver, independente do que os outros falam. Minha família é composta por médicos e advogados e eu sempre quis ser atriz. Sempre tive uma cabeça muito aberta e o teatro me proporciona isso. E por muito tempo eu me perguntei se eu era a ovelha negra da família”, disse a atriz, que ressaltou estudar teatro há quatro anos.

Catarine Hak durante apresentação em Frozen. (Arquivo pessoal)

Entre as apresentações da artista, ela destaca algumas, todas musicais: Fame, Cats, Grease, Frozen, A Farsa da Mulher que Enganou a Morte, Sítio do Pica-Pau-Amarelo. “Eu espero poder levar ao público a reflexão de que a primeira impressão de uma pessoa nem sempre retrata o que ela realmente é. No caso de bruxas, sempre tivemos a ideia de que elas são más e fazem o mal, mas a Elphaba é completamente diferente e eu vou mostrar isso a quem comparecer no teatro Século”, finalizou Catarine.