Menu

Sociedade Conhecida por revolucionar sertanejo feminino, Marília Mendonça recebe homenagem de amigos famosos

A sertaneja "quebrou a internet" em abril de 2020 ao ter a live mais vista na história do Youtube (Reprodução/Redes Social)
Bruno Pacheco – Da Revista Cenarium

MANAUS – Ícone da música brasileira, conhecida por revolucionar o sertanejo feminino, a cantora Marília Mendonça, de 26 anos, recebeu homenagens de famosos nas redes sociais nesta sexta-feira, 5, após o trágico acidente aéreo que vitimou a artista e mais quatro pessoas, em Minas Gerais. A sertaneja que “quebrou a internet” durante o auge da pandemia de Covid-19 em abril de 2020, ao ter a live mais vista na história do YouTube, deixa um filho de um ano e sentimento de saudades por todo o País.

Wesley Safadão, amigo pessoal da artista e com quem compartilhou os palcos em diversas ocasiões, disse estar de luto. Nas redes sociais, o cantor escreveu que a estrela de Marília Mendonça brilhará para sempre e desejou sentimentos de pesar aos familiares e amigos das vítimas que estavam no avião. “Sua estrela brilhará para sempre, descanse em paz Marília Mendonça. Meus sentimentos aos familiares e amigos de todos que estavam no avião”, publicou Wesley Safadão, no Twitter.

O humorista e apresentador de TV, Danilo Gentili, declarou estar profundamente triste e que sempre foi um prazer brindar e brincar com a cantora. Nas redes sociais, o apresentador publicou imagens dele com Marília Mendonça, brindando com copos de chopes, durante uma das edições do programa “The Noite, com Danilo Gentili”, do SBT.

Devastado, o humorista Tirulipa afirmou que não está acreditando no acidente. “Não estou acreditando que a Marília Mendonça morreu, gente. Meus Deus. Diz que é mentira, meu Deus, por favor. Nossa rainha da sofrência”, escreveu o artista, consternado, nas redes sociais.

Luísa Sonza, cantora pop e uma das melhores amigas de Marília Mendonça, desabafou em uma publicação no Twitter ao declarar que está destruída. Juntas, as artistas lançaram o videoclipe “Melhor Sozinha”, há menos de três meses.

O youtuber e influencer Felipe Neto também lamentou a morte da cantora sertaneja. Nas redes sociais, o artista falou da perda de Marília Mendonça e que a artista fez história. “Que tragédia, que tristeza, que perda. Os mais profundos sentimentos para famílias de todas as vítimas desse acidente terrível. Marília Mendonça, você fez história. Não há palavras”, lamentou Felipe Neto, no Twitter.

O jogador de futebol Neymar Jr. atacante do Paris Saint-Germain (PSG) e da seleção Brasileira, também lamentou a morte de Marília Mendonça. O atleta escreveu, em uma publicação no Twitter, que se recusa a acreditar na tragédia. No aniversário de 2019, Marília – amiga pessoal de Neymar – fez supressa especial e cantou “parabéns para você”, ambos emocionados.

Sucesso e recordes

Trilhando um caminho de sucesso com apenas 26 anos, a jovem cantora começou a compor canções aos 12 anos de idade e colecionava hits por todo o Brasil, como “Infiel”, “Supera”, “Ciumeira” e “De quem é a Culpa”.

Em meio à pandemia do novo coronavírus, período que fez as pessoas de todo o mundo mudarem a própria rotina para se adaptarem aos novos desafios do planeta, Marília Mendonça foi um show à parte. A artista, no momento em que não podia haver shows com a presença do público, por conta das aglomerações, teve a live mais vista da história do Youtube.

A cantora quebrou o recorde mundial de espectadores simultâneos em uma live na plataforma, atingindo o pico de 3,2 milhões de pessoas ao mesmo tempo na noite de 8 de abril de 2020, na época em que transmitir shows pela internet ainda estava virando uma tendência.

Na época, a apresentação da artista ultrapassou o número de visualizações simultâneas da dupla sertaneja Jorge e Mateus, que havia alcançado 3,1 milhões de espectadores simultâneos durante show exibido pelo YouTube, também em abril do ano passado, no dia 4.

Em maio de 2019, Marília Mendonça realizou a gravação do DVD “Te Vejo em Todos os Cantos” com um show apoteótico no Largo de São Sebastião, Centro de Manaus, no Amazonas. Na ocasião, 60 mil pessoas acompanharam o espetáculo, considerado até hoje como o recorde da artista.