Dois homens abandonaram carro de Djidja em estacionamento

Carro abandonado (Foto: Bruno Sena/CENARIUM

04 de junho de 2024

21:06

Jadson Lima – Da Revista Cenarium

MANAUS (AM) – Imagens de Câmeras de Segurança mostram que dois homens abandonaram o carro de Djidja Cardoso no estacionamento de um centro comercial da capital do Amazonas. O abandono do veículo modelo Fiat Uno Way 1.0, de cor verde ocorreu na última quarta-feira, 29, por volta de 13h59 (horário de Manaus), momento em que ocorria o velório da ex-item do Boi Garantido. Ela foi sepultada somente às 16h30 daquele dia, em um cemitério localizado na rodovia AM-070, que liga Manaus ao município de Manacapuru.

Os registros mostram que um homem vestindo uma calça de cor escura e uma camisa de manga longa, além de calçar um chinelo, empurra o veículo até o estacionamento. Ele recebe a ajuda de outro homem, que vestia bermuda clara e camisa da cor amarela, este que deixa o local em seguida. Durante o enterro de Djidja Cardoso, o ex-namorado Bruno Lima estava na cerimônia com roupas idênticas as que foram descritas.

Bruno Lima prestou depoimento nessa segunda-feira, 3, no 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP), como testemunha de parte da investigação, que trata dos crimes da criação da seita religiosa “Pai, Mãe, Vida”, de tráfico de drogas, dentre outros. Fontes disseram à CENARIUM, após a conclusão do depoimento, que os pontos abordados no interrogatório confirmaram a tese de investigação da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM).

As investigações da PC-AM foram intensificadas após Djidja Cardoso ser encontrada morta, na terça-feira, 29, em sua residência, em Manaus. A PC-AM já investigava o grupo por suspeita de abuso de substâncias ilícitas de uso veterinário. De acordo com as apurações criminais, a família Cardoso, além de funcionários do salão de beleza Belle Femme, usavam a droga ketamina em rituais.

Os crimes que constam na linha de investigação são: tráfico de drogas; associação para o tráfico de drogas; perigo para saúde ou para a vida de outrem; falsificação, corrupção e adulteração de produtos destinados para fins terapêuticos e medicinais; aborto provocado sem consentimento da gestante; estupro de vulnerável; charlatanismo; curandeirismo; sequestro; cárcere privado e constrangimento ilegal. 

Leia mais: Exclusivo: carro de Djidja Cardoso é encontrado abandonado em avenida de Manaus
Editado por Aldizangela Brito