Menu

Meio Ambiente Especialistas criticam Bolsonaro após mentira sobre queimadas na Amazônia

Uma parte da Floresta Amazônica sendo consumida pelas queimadas ilegais (Carl de Souza/AFP)

Victória Sales – Da Revista Cenarium

MANAUS – Em viagem a Dubai, o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), relatou para autoridades do governo dos Emirados Árabes e empresários, uma imagem de um Brasil distante da realidade. Durante discurso no Fórum Invest in Brazil, nesta segunda-feira, 15, Bolsonaro afirmou que a Amazônia “não pega fogo”. Além disso, o chanceler, Carlos França, sustentou a fala do presidente.

“Nós queremos que os senhores conheçam o Brasil de fato, e uma viagem, um passeio pela Amazônia é algo fantástico, até para que os senhores vejam que a nossa Amazônia, por ser floresta úmida, não pega fogo”, afirmou Bolsonaro, esquecendo do aumento de queimadas somente no Amazonas em outubro, que já atingiu a marca de terceiro pior da história com 14 mil focos de calor, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (Inpe).

Discurso de Bolsonaro no Fórum Invest in Brazil. (Reprodução/ Internet)

De acordo com o ambientalista Carlos Durigan, o que se vê em relação ao discurso de Bolsonaro é que o presidente busca construir uma narrativa que não é baseada em fatos reais. “Desde 2019 quando o Bolsonaro assumiu a presidência nós temos convivido com um desmonte na estrutura da gestão voltada as políticas ambientais no Brasil. Não podemos nos esquecer que no mesmo ano, inclusive Bolsonaro pretendia simplesmente acabar com o Ministério do Meio Ambiente”, relatou.

Durigan explica também que, ao longo desses anos em que Bolsonaro está a frente do governo federal, é possível identificar algumas barreiras que contribuíram para o aumento de queimadas e desmatamento na Amazônia, como o desmonte dos órgãos fiscalizadores, que levou um quadro de aumento expressivo na degradação ambiental no Brasil.

“Além da fragilização das estruturas que cuidam da gestão ambiental no País nós tivemos um discurso permanente do presidente e de outros membros do governo. A questão é que acaba incentivando, inclusive crimes ambientais em todo o Brasil, como desmatamento ilegal, garimpo ilegal e tudo isso que tá acontecendo agora mais recentemente é por conta de uma pressão de mercado, uma pressão econômica uma vez que o Brasil produz muitas commodities e principalmente nas últimas décadas se constituiu como um importante provedor de commodities agrícolas”, salienta.

Leia mais: Desmatamento na Amazônia registra segundo pior outubro da série histórica

Repercussão

Nas redes sociais, o vice-presidente da Câmara dos deputados, Marcelo Ramos, afirmou que o discurso só confirma a falta de fiscalização e o descaso do governo federal em relação ao meio ambiente. “Hoje no Invest in Brasil, Fórum em Dubai, o presidente disse que “a nossa Amazônia, por ser uma floresta úmida, não pega fogo”. A frase só depõe contra o próprio governo ao confinar que as queimadas sempre são decorrentes de ação humana e aumentam com a falta de fiscalização”, comentou.

Vale ressaltar que a bióloga e professora da Universidade de Brasília, Mercedes Bustamante, afirmou à CNN que a declaração de Bolsonaro trata-se de uma “desinformação”. “A Amazônia é uma floresta tropical úmida, mas o que precisamos considerar é que a floresta esta sob impactos de alterações induzidas pelo homem. Quando há processos de desmatamento, [ele] fragmenta a floresta em pequenas unidades e aumenta o ‘efeito de borda’: a borda da floresta vai ficando mais seca e mais suscetível aos incêndios florestais”, explica a professora.

Já o coordenador do Sistema de Estimativa de Emissões de Gases de Efeito Estufa do Observatório do Clima, Tasso Azevedo destacou que a área de desmatamento desde o início da gestão de Bolsonaro é maior que o Catar. “A área de desmatamento detectada pelo Inpe na Amazônia desde que Jair Bolsonaro tomou posse é mais que o dobro do CATAR. A cada dois dias a área desmatada equivale a uma Dubai onde o PR proferiu hoje a pérola “mais de 90% da Amazônia está preservada, exatamente igual a 1500″”, relatou.

“Nossa Amazônia, por ser uma floresta úmida, não pega fogo” Jair Bolsonaro. Parece piada de mau gosto, mas ele mandou essa”, ““A Amazônia não pega fogo porque é uma floresta úmida.” O que Bolsonaro está fazendo em Dubai, além de mentir e gastar dinheiro público?”, foram alguns dos comentários feitos nas redes sociais após o discurso do presidente da República, Jair Bolsonaro.