Marcelo Ramos desafia Amom e Alberto Neto a renunciarem ao Fundo Eleitoral

Marcelo Ramos, Amom Mandel e Alberto Neto (Foto: Composição/Paulo Dutra/Cenarium)

04 de junho de 2024

14:06

Isabella Rabelo – Da Agência Cenarium

MANAUS (AM) – O pré-candidato à Prefeitura de Manaus, Marcelo Ramos (PT), publicou nesta segunda-feira, 3, um vídeo em suas redes sociais, onde desafia os deputados federais e também pré-candidatos Amom Mandel (Cidadania) e Alberto Neto (PL), a abrirem mão da verba do Fundo Eleitoral.

Ramos indagou os oponentes pelo silêncio em relação ao prazo para renunciar ao ‘Fundão’, que encerra ainda no final desta segunda. O questionamento foi levantado pelo fato de ambos os políticos se posicionarem com frequência contra o recurso, argumentando que o País teria outras prioridades.

Com ironia, o pré-candidato afirma já ter elaborado dois ofícios e enviado aos e-mails institucionais de Amom e Alberto Neto, aguardando apenas pela assinatura do documento que indica a renúncia oficial da verba.

“Pelo meu respeito e apreço pessoal por eles, me sinto na obrigação de alertá-los de que hoje é o último dia para eles renunciarem a esse Fundo Eleitoral que eles consideram, como vocês já viram em vídeos e postagens, ‘imoral e indecente’”, provocou no vídeo.

“Tenho certeza de que amanhã, Manaus acordará com a renúncia ao Fundo Eleitoral dos dois pré-candidatos”, completou.

Oponentes

Em postagens compartilhadas em suas redes sociais em diversos anos, os dois pré-candidatos a prefeito de Manaus se pronunciaram contra o aumento e até mesmo a existência da verba. Em seu X, antigo Twitter, Amom Mandel já se referiu ao aumento do ‘Fundão’ para R$ 5,7 bilhões, valor que se encontra atualmente, como “inaceitável”, “vergonha” e “um tapa na cara dos brasileiros”.

Amom criticou o aumento do ‘Fundão’. (Reprodução/Redes Sociais)

Na mesma rede, Capitão Alberto Neto também já se pronunciou sobre o assunto, reiterando ser contra o aumento do Fundo e afirmando não concordar que a população arque com esse custo.

Alberto Neto também criticou a medida (Reprodução/Redes Sociais)
Fundo Eleitoral

O Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), também conhecido como Fundo Eleitoral ou ‘Fundão’, é um fundo público destinado ao financiamento de campanhas eleitorais de candidatos políticos estabelecido pela Lei n.º 13.487, de 6 de outubro de 2017.

Segundo a Resolução n.º 23.605 de 2019, os partidos podem comunicar ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até o primeiro dia útil do mês de junho a renúncia ao FEFC, sendo redistribuídos esses recursos aos demais partidos. No ano de 2024, esta data seria o dia 3 de junho.

Até o momento de conclusão desta matéria, Amom Mandel e Capitão Alberto Neto não se pronunciaram sobre a postagem de Marcelo Ramos, ou se pretendem ou não abrir mão da verba em suas futuras campanhas.

Leia mais: Lula sanciona orçamento de 2024 com veto de R$ 5,6 bilhões às emendas e fundo eleitoral recorde
Editado por Aldizangela Brito