Menu

Economia No interior do Amazonas, IBGE inicia teste para Censo Demográfico de 2022

Chefe do IBGE no Amazonas, Ilcleson Mendes. (Ricardo Oliveira/ Secom)

Victória Sales – Da Revista Cenarium

MANAUS – Com avaliação dos equipamentos e sistemas de coleta, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) iniciou nesta quinta-feira, 4, o teste para o Censo Demográfico de 2022 em 26 Estados e no Distrito Federal. No Amazonas, o local escolhido para a realização do trabalho foi a comunidade ribeirinha Novo Remanso, em Itacoatiara (a 175 quilômetros de Manaus).

De acordo com o chefe do IBGE no Amazonas, Ilcleson Mendes, as pessoas que não puderem fazer a entrevista poderão agendar para fazer em outro momento. “Nós vamos percorrer ao longo de todo mês de novembro e o início do mês de dezembro a área de Novo Remanso e recensear todos os domicílios. Os recenseadores vão bater em todas as portas e, ao encontrar o morador, eles farão a entrevista”, explicou.

Chefe do IBGE no Amazonas, Ilcleson Mendes. (Ricardo Oliveira/ Secom)

“Se o morador não puder fazer a entrevista naquele momento em que os recenseadores estiverem no local, ele vai ter a opção de fazer essa entrevista por agendamento em outro momento presencialmente, ou agendar para fazer ela por telefone, ou ainda fazer ela pela internet”, contou Ilcleson.

O chefe do IBGE destacou ainda que vão ser levados a campo toda a estrutura que está sendo pensada para a realização do Censo em 2022. “Nós vamos testar os nossos sistemas, os nossos equipamentos, e a gente vai estar aplicando esse teste em todas as etapas da Operação Censitária, desde o treinamento das equipes, passando pela equipe urbanística do entorno, em que a gente verifica se tem calçamento, se tem asfaltamento e principalmente se tem acessibilidade”, destacou.

Novo Remanso

Ilcleson explica que todos os Estados escolheram um local para realizar o teste. “Nós escolhemos Novo Remanso, pois ele passou nos critérios que foram estabelecidos para a realização do trabalho, e também pelas características que se assemelham às características do interior de uma modo geral. É uma área urbanizada, tem uma certa infraestrutura urbana e um ponto que é extremamente importante para a gente que é testar a qualidade do serviços de internet. Nós poderíamos tentar fazer em um lugar mais próximo de Manaus, pois a gente sabe que na proximidade da capital amazonense a internet funciona muito melhor, mas isso está muito restrito a Manaus e nos municípios do interior a gente sabe que isso é diferente”, relatou.

Estrutura

Ao todo, serão 20 pessoas trabalhando diretamente no teste do Censo que será feito em Novo Remanso, com o objetivo de proporcionar experiência para esses servidores que também vão atuar no Censo Demográfico de 2022. O teste realizado no final de 2021 atenderá aos protocolos de segurança sanitária, com 13 recenseadores que farão a coleta dos dados. Ilcleson ressalta ainda que o teste é válido para observar detalhes para o Censo do ano que vem.

“O teste será fundamental para testar toda a tecnologia e sistemas que estão sendo pensados para o Censo, mas, não só isso: será fundamental também para a gente experimentar a nossa equipe, o desempenho, a comunicação, a gestão da equipe, o entrosamento, e, de certa forma, testar também o nosso planejamento para a realização do Censo no próximo ano”, explicou Ilcleson.

IBGEeduca

As Unidades Estaduais do IBGE mobilizaram comunidades locais, onde estão sendo distribuídos a estudantes e professores informativos sobre o IBGEeduca para alertar sobre a importância da operação censitária para o Brasil e a realização dos testes e também para atender bem os recenseadores que estarão indo as casas e responder a pesquisa.

“Além disso, o espaço escolar também é um local de circulação de pais e responsáveis. Distribuímos cartazes nas escolas para a divulgação do Censo junto às famílias. Esses materiais trazem informações sobre o País, o município e sobre o próprio IBGE, fortalecendo assim a imagem da instituição como fonte oficial de informações sobre o País”, explica a gerente de Assuntos Educacionais do IBGE, Renata Corrêa.