Menu

Economia Norte deve produzir 11 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas em 2021, diz IBGE

Somando todas as regiões do País, o total estimado deve atingir 250,9 milhões de toneladas (AEN/Reprodução)

Iury Lima – Da Cenarium

VILHENA (RO) – O Região Norte deve ser responsável pela produção de 11,1 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas na safra 2021, segundo o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), divulgado nesta quinta-feira, 7, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Entre os principais produtos estão o arroz, o milho e a soja.

Somando todas as regiões do País, o total estimado deve atingir 250,9 milhões de toneladas. No entanto, a produção ficará 1,3% abaixo do número recorde registrado no ano passado, que foi de 254,1 milhões de toneladas, ou seja, 3,2 milhões de toneladas a menos. A queda é resultado da retração observada em setembro. 

Produção de milho no Estado de Tocantins (Reprodução/Seagro)

Alta no Sul, Nordeste e Norte

O Norte está entre as três regiões que tiveram alta de produção, em setembro, com acréscimo de 1,3% na área de plantio a ser colhida. Dessa maneira, com estimativa de ultrapassar 11 milhões de toneladas em produtos agrícolas, a região representa 4,4% de tudo o que se espera para a próxima colheita no Brasil.

O Sul lidera com alta de 5,7%, seguido pelo Nordeste, com 1,7%. Assim, as regiões devem produzir 77,1 milhões de toneladas (30,7% da produção nacional) e 23 milhões de toneladas (9,2% do total), respectivamente.

Produção estadual

Quando se compara a participação de cada unidade da federação na produção de alimentos estimada em setembro, Tocantins ocupa a primeira posição entre os Estados nortistas, com 1,9%. Logo abaixo figuram Pará e Rondônia.

Participação dos Estados nortistas na produção de alimentos/Set-2021

PosiçãoEstado Participação (%)
Tocantins 1,9
Pará1,3
Rondônia1,0
Roraima0.1
Acre0,1
Amazonas0,0
Amapá0,0

Fonte: IBGE

Produções em destaque

Em comparação com o mês de agosto, as principais variações positivas foram relativas a 1ª, 2ª e 3ª safras de feijão, 1ª safra do milho, além das safras de tomate, café canephora, soja e cevada. Veja o total produzido, em setembro, nas seguintes culturas:

  • Soja: 268,7 mil toneladas;
  • Milho – 1ª safra: 232,1 mil toneladas;
  • Tomate: 163,6 mil toneladas;
  • Feijão – 3ª safra: 33,8 mil toneladas;
  • Café canephora: 15,4 mil toneladas;
  • Feijão – 2ª safra: 15,0 mil toneladas;
  • Feijão – 1ª safra: 3,0 mil toneladas; e
  • Cevada: 657 toneladas.