Menu

Sociedade Roraima lidera violência na região Norte com crescimento de 40%

A nível nacional, o Brasil teve uma queda de 8% nos assassinatos no primeiro semestre de 2021, em comparação com o mesmo período de 2020. (Reprodução/Internet)
Gabriella Lira – Da Cenarium

MANAUS – Roraima teve a maior alta no índice de violência, com 40,4%, em comparação com os Estados do Norte. Em segundo lugar está o Amazonas, com 35,6%. Isso é o que aponta o relatório do Monitor de Violência, divulgado em agosto deste ano. A nível nacional, o Brasil teve uma queda de 8% nos assassinatos no primeiro semestre de 2021 em comparação com o mesmo período de 2020. Apenas seis Estados contabilizam alta: dois do Norte (Roraima e Amazonas) e quatro do Nordeste (Piauí, Maranhão, Paraíba e Bahia). 

Nos seis primeiros meses deste ano, foram registradas 21.042 mortes violentas, contra 22.838 no primeiro semestre de 2020. Ou seja, 1.796 a menos, segundo o Monitor. São contabilizados o número de vítimas de homicídios dolosos (incluindo os feminicídios), latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. 

Entre os dados que mais chamaram atenção no relatório estão: 21.042 assassinatos no 1º semestre, 1.796 mortes a menos que o mesmo período de 2020; apenas seis Estados registraram alta nas mortes; o Ceará teve a maior queda, com -28,8%; e Roraima registrou o maior aumento nos crimes, com 40,4%. 

O levantamento, que compila os dados mês a mês, faz parte do Monitor da Violência, uma parceria com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. 

Redução de crimes

A um site de notícias, Bruno Paes Manso, do NEV-USP, pontuou alguns dos motivos pelos quais Roraima e Amazonas lideram o índice do monitor. “Roraima (40%) e Amazonas (36%) ficaram nos primeiros lugares entre os que mais cresceram, justamente Estados onde os conflitos em áreas indígenas foram mais intensos, com suspeita de participação do crime organizado na invasão de terras”, diz Manso.

Para sociólogo e professor da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) Luiz Nascimento, existem dois elementos que são extremamente importantes para reduzir os altos índices de criminalidade: o primeiro é fazer uma tipologia do atual cenário de crime violento nesses municípios e o segundo é ampliar a capacidade de investigação, garantindo a resolução de crimes e julgamentos. 

“Em primeiro lugar é fazer esse estudo de tipologia do atual cenário de crime violento para identificar em que circunstâncias, locais, dias e horários que esses crimes acontecem, possibilitando ações preventivas. E em segundo lugar é ampliar a capacidade de investigação, garantindo que o setor de investigação solucione mais rapidamente os crimes, levando ao Judiciário e mostrando à sociedade que estão sendo punidos”, afirma Luiz.