Menu

+Ciência Cientista da ‘1Day Sooner’ afirma que Brasil tem cenário científico favorável para testes de novas vacinas contra Covid-19

Vacina contra Covid (REUTERS/Dado Ruvic/Illustration/File Photo)
Marcela Leiros – Da Cenarium

MANAUS – O Brasil é um País com ambiente científico propício para que sejam realizados testes de infecção humana controlada (IHCs) ou testes de “desafio” humano. Isso é o que constata o cientista Henrique Esteves. Desde abril do ano passado, quase dez mil brasileiros esperam para participar de uma abordagem mais rápida dos IHCs, de acordo com o 1Day Sooner, um coletivo internacional com cientistas e pesquisadores que trabalham para acelerar pesquisas sobre a vacinação contra a doença.

Segundo Esteves, um sistema público universal de saúde como o SUS, um sistema avançado de avaliação e monitoramento ético, como o sistema dos Comitês de Ética em Pesquisa (CEP) e Conselho Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) e grupos de pesquisa científica altamente capacitados representam a tríade que permitiria “o desenho, a análise ética e a realização de HCTs [Human Challenge Trials, na sigla em inglês] com alto rigor científico”.

“Segundo as diretrizes éticas da OMS [Organização Mundial da Saúde] para condução de estudos de IHCs, voluntários saudáveis, sem comorbidades, selecionados em uma faixa etária com risco mínimo de complicações, recebem uma vacina candidata (ou placebo) e são, então, deliberadamente expostos ao vírus, sob cuidados médicos de alto nível, durante todo o período de infecção. Isso permite que os cientistas testem a eficácia de qualquer vacina na janela de infecção, ou seja, em semanas ao invés de meses”, pontuou Esteves.

Testes de vacina contra a Covid-19 (Reuters/Koki Kataoka)

Vacinas em desenvolvimento

relatório de monitoramento de vacinas em desenvolvimento apresentado pelo Ministério da Saúde em novembro do ano passado indicou que o Brasil contava com cerca de 15 vacinas em desenvolvimento em fases pré-clínicas.

“Caso avancem para a fase clínica, em humanos, são necessários meses de espera para que os voluntários de testes tradicionais sejam infectados em seus cotidianos, em número suficiente para que se possa dizer, com confiança estatística, que o grupo imunizado apresentou menor número de infecções do que o grupo controle (não imunizado), ou seja, que a vacina é eficaz”, ressaltou o cientista.

Esteves pontuou ainda que as principais vacinas desenvolvidas atualmente requerem duas doses e armazenamento hiperfrio e os testes poderiam indicar novos imunizantes que não precisem deste tipo de armazenamento.

“Um teste de desafio poderia apontar rapidamente novas vacinas eficazes, determinadas seguras em Fase II/III, que sejam mais tolerantes à temperatura ambiente ou que possam ser administradas por outras vias (nasal, por exemplo), o que tornaria sua distribuição e aplicação muito mais factível em países subdesenvolvidos e em locais de difícil distribuição”, pontuou ainda o cientista.

1Day Sooner

1Day Sooner é uma organização sem fins lucrativos envolvida em angariar voluntários e discutir, com diversos governos, sobre a realização de estudos de IHCs. A organização é apoiada por uma lista de cientistas ao redor do mundo, que inclui 15 ganhadores do Prêmio Nobel.