Menu

TV Cenarium

Secretário de Cultura confirma avaliar a realização de festas de Natal este ano e Carnaval 2022 no AM

Linda Almeida – Da Cenarium MANAUS – No programa “CENARIUM ENTREVISTA” desta semana, a jornalista Andréa Vieira recebeu o titular da Secretaria de Estado da Cultura e Economia Criativa do Amazonas (SEC), Marcos Apolo Muniz. À frente da pasta desde o início da gestão Wilson Lima, o secretário detalhou sobre o amparo emergencial a artistas durante a pandemia e as perspectivas para o setor cultural em 2021. Desde o início das restrições de circulação e realização de eventos, impostas como alternativas no combate à disseminação do que, a época, era o novo coronavírus, a pasta buscou ajudar o setor cultural de outras maneiras, longe de incentivar uma reabertura comercial e um consequente aumento de casos de infecções. A prioridade era manter os trabalhadores em segurança financeira e sanitária. “Fizemos a distribuição de milhares de cestas básicas não só na capital como também no interior do Amazonas, instituímos o auxílio emergencial em três parcelas de R$ 200, além do lançamento de três editais”, relembra. Um dos destaques foi o edital do projeto ‘Fina na Rede Maninho’ e a criação do ‘Cultura Sem Sair de Casa’, ambos de incentivo ao distanciamento social. Segundo Marcos Apolo, esse foi o grande desafio da pasta de Cultura frente ao cenário pandêmico, já que não só os manauaras, mas também os brasileiros precisavam de algo que os entretecem. ‘Cultura Sem Sair de Casa’ transmitiu aulas virtuais nas redes sociais do governo | Foto: Divulgação “Nós abrimos um horizonte na forma de se levar cultura para a casa das pessoas. Hoje compreendemos que agora não tem mais volta, esse formato presencial compartilhado com as plataformas digitais é necessário”, frisou Apolo. Retorno de atividades Aos poucos, assim como a reabertura gradual do comércio e flexibilização de medidas de controle da Covid-19, o retorno de visitações culturais já era uma possibilidade. O primeiro deles foi o Teatro Amazonas, um dos principais símbolos turísticos de Manaus, além de ser palco para inúmeras apresentações todos os anos. Assim como os demais marcos históricos da capital, geridos pelo Governo do Amazonas, que já retomaram suas visitações, o retorno de espetáculos no teatro deve seguir todos os protocolos de segurança. De acordo com Muniz, ele atenderá apenas a metade de sua capacidade, para evitar aglomerações, terá uso constante de máscaras de proteção, álcool em gel à disposição e sanitizações de rotina. Orquestra de Violões do Amazonas foi responsável por realizar o primeiro concerto no Teatro após a reabertura, no último dia 20 | Foto: Michael Dantas / SEC-AM De forma mais pessoal, durante a entrevista, o titular da pasta chegou a se emocionar ao lembrar da reabertura. “Quando se vê as portas do teatro abertas, existe um sentimento de que dias melhores virão”, conta. “Eu vi o entusiasmo do público e dos artistas em estar ali novamente, é de emocionar”, relembra. Por isso, o calendário de espetáculos do Teatro já começou a ser preenchido. Em primeira mão à CENARIUM, o retorno de apresentações da Orquestra de Violões da Amazônia deve acontecer em 18 de agosto. Já o mês do agosto, depende da organização dos grupos culturais do Estado, que já começaram a se movimentar. Até o momento, todas as apresentações são gratuitas e exibidas também nas redes sociais da Secretaria de Cultura e Economia Criativa. Mira em grandes eventos Durante o desenrolar do programa, as atividades de fim de ano, como festas de Natal, o aniversário do Teatro Amazonas e o Carnaval 2021. A marca dos 125 anos do teatro foi divulgada neste mês de julho já organizando uma extensa programação para o mês de novembro, dezembro e janeiro. “Se tudo correr bem, vamos começar com atividades já em novembro, em datas marcantes para o teatro até o grande dia, no dia 31. Teremos exposições, apresentações especiais, algumas atividades no Largo São Sebastião, caso já tenha sido liberado até a data do evento e lançamento de revistas para todas as idades”, revelou. “Estamos vendo para dar a comemoração que o Teatro merece”, reafirmou. Marcos Apolo durante participação no ‘Cenarium Entrevista’ com a jornalista Andréa Vieira | Foto: Marcelle Souza / Cenarium Sobre atividades de Natal, os detalhes ainda são incertos. De acordo com Muniz, tudo depende do andamento da imunização contra Covid-19 no Estado e a adesão da população. Apesar de ser uma data já considerada marcante, o secretário preferiu não confirmar qualquer informação sobre o assunto, mas salientou, que independente do contexto epidemiológico do estado até lá, o Amazonas terá uma comemoração memorável, dentro dos protocolos. Meses à frente, os desfiles e Carnaval são outras festas que preocupam. Nos próximos meses, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa irá reunir com escolas de samba, músicos, aderecistas e todos os envolvidos na festa, para discutir detalhes sobre o Carnaval 2021. “É uma questão de não só manter viva a experiência do Carnaval, como também fortalecer o turismo e a geração de trabalho, já que o Carnaval movimenta significativamente a economia do município e do Amazonas”, disse. Festa dos bumbás Já o Festival de Parintins 2022 segue em uma posição mais distante dos planos da pasta, mas que também está sendo avaliado. Após a realização da transmissão ao vivo do evento este ano, sem público, o secretário Marcos Apolo diz saber o quanto a festa é esperada, ainda mais em um contexto de pandemia. “Sabemos que no ano que vem teremos uma movimentação expressiva na cidade, muito além que a que temos normalmente, por isso, estamos em contato constante com os bois para realização do festival em segurança e também em respeito às vidas perdidas durante a pandemia”, reformou Apolo. A participação completa do titular da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz, está disponível na íntegra no YouTube da REVISTA CENARIUM.