Menu

Sociedade Parto humanizado ganha segundo Centro especializado na rede pública de Saúde do AM

Visita do governador do Amazonas, WIlson Lima, no Centro de Parto Normal do Instituto da Mulher Dona Lindu. (Diego Peres/ Secom)

Victória Sales – Da Revista Cenarium

MANAUS – O segundo Centro de Parto Normal Intra-Hospitalar (CPNI) foi inaugurado nesta quarta-feira, 3, pelo governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), no Instituto da Mulher Dona Lindu (IMDL), localizado na avenida Mário Ypiranga, bairro Adrianópolis, na zona Centro-Sul de Manaus. O governador destacou que a estrutura atenderá 40 partos a mais do que o local realiza, atualmente, e foi preparado para a mãe escolher a forma em que prefere ter o filho, e em caso de partos normais, inclui também a experiência de parto na água.

Segundo Wilson Lima, o momento do parto é um momento único na vida de uma mulher. “Ela tem o direito de decidir como ela prefere ter esse filho. Nós estamos fazendo mais uma entrega importante que vai ajudar essas mulheres que procuram a rede pública para que elas possam tomar essa decisão e que possa viver esse momento da forma mais plena possível”, contou.

Visita do governador do Amazonas, WIlson Lima, no Centro de Parto Normal do Instituto da Mulher Dona Lindu. (Diego Peres/ Secom)

O governador destacou ainda que esse é o segundo Centro de Parto Normal inaugurado pelo Governo do Amazonas. “O primeiro foi entregue na maternidade Balbina Mestrinho, em 2019, que inclusive recebeu um prêmio, e, hoje, nós estamos fazendo mais uma entrega para dar mais assistência a essas mulheres. O parto humanizado já está mais do que comprovado da eficiência que ele tem e do processo de recuperação que é muito mais rápido”, explicou.

O projeto do CPNI “Nascer dos Sonho” faz parte da reestruturação da rede materno-infantil, contemplada no Programa Saúde Amazonas. O local atenderá as gestantes de baixo risco, 24 horas, mas seguindo os critérios do Ministério da Saúde sobre as medidas de prevenção à Covid-19. Serão garantidos atendimentos durante o pré-parto, parto, pós-parto e a assistência ao recém-nascido.

Estrutura

O Centro é uma adaptação do prédio do Instituto e que tem objetivo de auxiliar a gestante a optarem pelo parto normal, seguindo as condições médicas e com o mínimo de intervenção possível. O espaço conta com quatro suítes temática, sendo uma delas com banheira e hidromassagem e cromoterapia. Além disso, a estrutura tem capacidade de realizar no mínimo 40 partos por mês, com métodos não farmacológicos e com boas práticas para o auxílio no parto.

O local engloba ainda o protocolo multicultural para mulheres estrangeiras, indígenas, brasileiras e surdas, com a inclusão do suporte de tradução em língua espanhola, inglesa, Tikuna e Língua Brasileira de Sinais (Libras). A suíte “Nascer do Sol” será disponibilizadas para o “Juramento do Pai” durante o corte do Cordão Umbilical, para a língua Tikuna, onde os pais irão jurar responsabilidade pela criança.

Visita do Governador do Amazonas, WIlson Lima no Centro de Parto Normal do Instituto da Mulher Dona Lindu (Diego Peres/Secom)

Outras modalidades, além do parto na água, serão disponibilizadas pelo Centro, entre elas: o parto em pé, sentada ou ajoelhada, de acordo com a gravidade da gravidez. A suíte “Nascer das Águas” conta com uma banheira de hidromassagem para o relaxamento muscular da mulher, e também para amenizar as contrações para auxiliar no acolhimento da paciente. As salas do Centro contam com uma temática e decoração diferenciada e que estarão equipadas com capa Pré-Parto, Parto e Pós-Parto (PPP).

Entre os critérios para o parto no CPNI estão: gestão única, gravidez com mais de 37 semanas, não apresentar comorbidades ou alterações nos exames laboratoriais e de imagem, avaliação obstétrica e entrevista feita pelo processo de admissão da gestante, e caso haja impedimento no parto normal, a paciente por escolher a forma que achar mais confortável para ter a criança.