Menu

Polícia Governo do AM informa que agentes públicos envolvidos em esquema serão afastados

Operação "Garimpo Urbano" deflagrada pela Polícia Federal (Divulgação/PF)
Victória Sales – Da Revista Cenarium

MANAUS – Em nota oficial, o Governo do Amazonas informou que os agentes públicos estaduais que foram alvos da operação “Garimpo Urbano”, deflagrada pela Polícia Federal (PF), em conjunto com o Ministério Público do Amazonas (MP-AM), na manhã desta sexta-feira, 9, serão afastados dos cargos que ocupam e exonerados das funções.

Ainda em nota, o Governo do Amazonas destacou que condutas ilícitas como essas, vindo de qualquer servidor público estadual, não serão toleradas e que vai colaborar com as investigações, prestando todas as informações necessárias aos órgãos de fiscalização e à Justiça.

A operação investiga um suposto investimento de agentes da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) com um envolvimento em roubo de 600 kg de ouro. No total, foram cumpridos quatro mandados de prisão temporária e 10 mandados de busca e apreensão, no Amazonas e no Pará.

Prisão

Durante a operação coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), o secretário-adjunto de Inteligência do Amazonas, Samir Garzedim Freire, foi preso, em Manaus, por envolvimento juntamente com os agentes da SSP-AM em roubo de ouro.

Além de Samir, outros três policiais civis também foram presos, na operação conjunta entre o Ministério Público do Amazonas (MP-AM) e PF. Outros mandados de busca e apreensão estão ocorrendo também no Pará. A PF informou que os dados que estão sendo obtidos serão oportunamente compartilhados entre os órgãos envolvidos para que seja feita a atuação em atribuições.